Depois de 2 meses em casa, como preparar os mais novos para o mundo lá fora?

Em casa

Depois de muitos dias passados em casa, está a aproximar-se a altura de sair e retomar as atividades que foram deixadas em stand-by.

A quarentena chegou ao fim e com ela chega a nova realidade. Se já é difícil lidar com esta situação enquanto adultos, como vamos explicar aos mais novos como devem agir fora de casa?

Depois de muitos dias passados em casa, está a aproximar-se a altura de sair e retomar as atividades que foram deixadas em stand-by. Entre o regresso ao trabalho ou à escola, a verdade é que o tempo passado entre pais e filhos vai diminuir ligeiramente. E o grande problema é como explicar toda esta situação aos mais pequenos.

O primeiro grande passo é a informação. Antes de informar, os pais devem estar bem informados. Assim, é importante que procurem por essa informação junto de sites fidedignos como o da Direção-Geral de Saúde ou da própria Organização Mundial de Saúde.

Depois de reunida a informação é, então, importante filtrá-la. Há pequenos detalhes que podem ser deixados de lado e toda a informação deve ser adaptada consoante a idade dos seus filhos. No fundo, o que realmente importa é que os mais novos estejam a par desta nova realidade, percebam o que está a acontecer e o porquê de os pais terem passado tanto tempo em casa.

De mãos dadas com a informação vem a prevenção. Se já era importante incutir os hábitos de lavar e desinfetar as mãos em casa, mais importante ainda é reforçá-los agora que a vida lá fora vai regressar. No caso das crianças em idade superior a 6 anos – casos onde, segunda a Direção Geral de Saúde, o uso de máscara será obrigatório – é também importante ir acrescentando aos poucos este método de proteção à rotina. Ainda que pareça missão impossível fazer com que os mais pequenos sigam todos estes passos à risca, uma boa estratégia para o conseguir é ao fazê-los sentir que participam nesta equação, que estão a contribuir para toda esta situação. É importante dizer-lhes que, ao fazerem o que é pedido, vão ajudar a que os seus pais e amigos se mantenham também em segurança. Tudo o que precisa de fazer é explicar-lhes o porquê deste tipo de medidas e mostrar-lhes que só assim poderão combater este “bicho mau”.

No fundo, o ingrediente principal desta receita para voltar à normalidade é mesmo a paciência. Tanto para explicar às crianças tudo aquilo que é preciso fazer daqui para a frente, como para lidar com as respetivas reações. A boa notícia é que, com calma e dedicação, tudo vai voltar ao normal.